Quero Trabalhar na Google !!

andy-e-sua-filha-chloe-1487245327609_v2_450x450Chloe Bridgewater, de Liverpool (Inglaterra), é uma garota ambiciosa e corre atrás do que quer. Em postagens nas redes sociais, seu pai, Andy, revelou que a menina de apenas 7 anos não hesitou em mandar uma carta para o CEO do Google, Sundar Pichai, para mostrar por que merece uma vaga na empresa.

Reprodução/Twittercarta-da-chloe-1487245368458_v2_450x600
A cartinha apresenta todo o charme que um texto infantil pode ter. Veja alguns trechos traduzidos:
“Querido chefe do Google
Meu nome é Chloe e quando eu crescer quer um emprego no Google. Também quero trabalhar em uma fábrica de chocolate e nadar nas Olimpíadas (…). Meu pai disse que eu que posso sentar em pufes, descer no escorregador e pilotar carrinhos no Google. Também gosto de computadores e tenho um tablet, que eu uso para jogar. Meu pai me deu um jogo em que preciso mover um robô (…) e disse que é bom para eu aprender sobre computadores. Meu pai me disse que ele vai me dar um computador. Tenho sete anos de idade e meus professores dizem que sou boa aluna (…) e que seu continuar assim vou conseguir um emprego no Google. (…) Meu pai me disse para mandar esta carta. (…) Essa foi a segunda vez que eu escrevi uma carta e da outra vez foi para o Papai Noel. Tchau.”

A coragem da filha, no entanto, não foi o que surpreendeu Andy – e seus seguidores. Chloe teve uma resposta oficial do empresário e não poderia ser mais fofa, como mostra tweet postado na última segunda-feira (14):

my 7 yr old daughter wrote to the boss of Google asking for a job, she’s so made up he replied! Thanks @sundarpichai pic.twitter.com/

— Andy Bridgewater (@B21DGY) 13 de fevereiro de 2017
“Querida Chloe
Muito obrigada pela sua carta. Fico feliz que você goste de robôs e computadores e espero que você continue aprendendo sobre tecnologia. Acredito que se você continuar trabalhando duro e seguindo seus sonhos, vai conseguir tudo o que tem em mente – desde trabalhar no Google até nadar nas Olimpíadas. Espero receber seu pedido por uma vaga assim que terminar os estudos! 🙂
Tudo de bom para você e para a sua família”.
Fonte UOL

Publicado em Entretenimento | Deixe um comentário

Aviões abandonados formam cemitério no Pinto Martins

7Segundo a Infraero, sete aeronaves estão inativas em decorrência de dívidas aeroportuárias. Ações para retirada dos equipamentos tramitam e dependem de decisão judicial .

Estão abandonadas e com destino ainda incerto no pátio do Aeroporto Internacional Pinto Martins.

São quatro boeings 737-200, dois boeings 727-200 e um Piper Seneca (PA-34). Todas pousaram no Aeroporto de Fortaleza entre os anos de 2007 a 2010, confirma a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) em nota enviada ao O POVO.

Sem manutenção, aeronaves perdem valor-“Tratam-se de aeronaves de terceiros com registro de tarifas aeroportuárias inadimplentes perante a Infraero, todas com demanda em juízo visando à sua remoção e à execução da dívida”, diz trecho da mensagem. A Infraero não detalha nome das companhias com débito e valores devidos.

Prejuízos-Assim como em Fortaleza, a formação dos chamados cemitérios de aviões – comum em aeroportos brasileiros – decorre, em boa parte, de processos/imposições judiciais e de despesas aeroportuárias. Francisco Monteiro, sócio-proprietário da SAT Escola de Aviação Civil, avalia que aeronave parada somente traz prejuízo. Tanto pelo fato de estar fora de operação e ocupar área antes disponível no aeroporto, como pela perda de peças que poderiam ter sido reutilizadas em outros aviões em funcionamento.

Após muito tempo e destituídas de equipamentos importantes, as aeronaves “não têm mais condição de voo. E financeiramente não compensa recuperar. Melhor comprar uma outra seminova em condições de uso”, complementa.Junto à morosidade da Justiça ao tratar casos do tipo, Monteiro elenca o embate de interesses. Sugere ainda como destino para os aviões abandonados o museu.

Por outro lado, Carlos Grotta, especialista em transporte aéreo e infraestrutura aeroportuária do Centro Paula Souza, em Guarulhos, defende que casos de abandono podem acontecer simplesmente porque as aeronaves estão velhas demais e tecnologicamente ultrapassadas. O que, inclusive, torna impossível a reciclagem das peças.

Para ele, o problema atinge com mais frequência pequenas empresas que fretam aeronaves para prestar serviços a terceiros e que também acumulam despesas aeroportuárias. Ressalta, porém, que hoje concessionários aeroportuários estão mais cautelosos com as empresas que fazem uso de suas instalações. “São várias as causas que podem levar a isso (aviões parados nos aeroportos). Se uma aeronave pousa num aeroporto e tem uma ordem judicial dizendo que ela não pode sair dali por algum problema ela vai ficando lá”.

Leilão-Para evitar prejuízos, a melhor saída é o leilão, recomenda Mauro Roberto Schlüter, professor de Logística da Universidade Mackenzie de Campinas. “Quando apreendidos, os bens ficam sem manutenção e depreciam, virando sucata. E a Justiça faz leilão com a finalidade de não comprometer os valores dos bens”,

Fonte-O POVO

Em 2013, a Justiça leiloou 17 aviões da Vasp, que juntos somavam 448 toneladas de sucata. Cada lote foi fixado entre R$ 15 mil e R$ 60 mil. O valor da sucata variava conforme o peso e chegou a custar R$ 1 mil por tonelada.0cjyel3991308xws1f98ialn5

Publicado em Historias da Aviação, VASP | Deixe um comentário

Revista Digital Issuu-VASP

Publicado em Historias da Aviação, VASP | Deixe um comentário

Cte Capistrano Na Revista High 62

920853_10207096470363190_3196512646414825484_ounnamedMais uma vez você está recebendo uma super edição da HiGH na versão eletrônica. Nos ensaios em voo, duas máquinas para lá de especiais. Primeiro o Cessna C310R, bimotor de alta qualidade de voo que pode ser uma excelente opção de compra na categoria. O segundo ensaio é de uma joia rara, o Niess 1-80, projeto nacional e que se saiba só há um exemplar em condições de voo. Ambos com fotos exclusivas, requinte que a HiGH preza na sua linha editorial. Nas pautas de destino estamos mostrando o que de melhor há no condomínio aeronáutico proposto pelo Portobello Resort & Safari que alia o uso da aeronave com as embarcações de forma inédita. A outra matéria mostra três exemplos de como o tema preservação pode ser encarado na aviação. Tudo no interior de São Paulo. E há ainda mais para a sua leitura. Vamos de Jeep Compass 4×4 diesel, subimos na Honda SH300i e mostramos as melhores imagens de casamentos na visão de uma família. Na gastronomia, a parceria da Triumph com o chef celebridade Henrique Fogaça, e você vai ficar sabendo o que é a Asa Brasil, ação que pretende organizar melhor os shows aéreos em território nacional. E se você quer saber, tem muito mais para checar nessa HiGH 62. É fácil saber de tudo, basta usar o link abaixo para acessar o arquivo digital. Utilize o comando no topo direito da página para baixar o arquivo direto, sem precisar se cadastrar nem nada.

HiGH 62
https://www.dropbox.com/s/h40nxrjri6ld3bu/62.pdf?dl=0
Boa Leitura !Um grande abraço e boa leitura!

Publicado em Historias da Aviação, VASP | Deixe um comentário

Leilão de Reliquias Abandonadas

Coleção amealhada ao longo de décadas reúne carros, motos, caminhões e até tratores
REPRODUÇÃO/VANDERBRINKleilao-antigos-ohio-1
Todos os veículos da coleção serão leiloados na própria casa dos Hackenberger
Ron e Eunice Hackenberger são um casal de Norwalk, no estado de Ohio, nos Estados Unidos, que sempre gostou de colecionar veículos, sejam carros, motos, caminhões ou tratores. Agora, eles decidiram leiloar todos os 700 modelos…1486068777231148606877707514860687771981486068776777

O motivo da venda é que Ron, que planejava restaurar todos os veículos, percebeu que não daria mais conta desse projeto, por causa da idade avançada. A coleção foi amelhada com os dividendos dos negócios de Hackenberger, que já esteve envolvido com negócios na área de transporte, corretagem de imóveis e criação de gado, entre outros.14860687772861486068777386148606877762914860687782531486068778793148606877905714860687793111486068779374

Na edição de janeiro / fevereiro de Discover Norwalk Magazine, Don Hohler escreveu uma longa história sobre o próximo leilão.

Os veículos estão sendo armazenados em vários locais da área. Alguns dos carros e caminhões estão em exibição no estacionamento de um edifício da Avenida Milão que abrigava várias empresas – lojas de departamento Cook’s e Rink’s, bem como Norwalk Bargain Center e Old Towne Windows – antes de ficar vazio por anos.

A Hackenberger contratou a VanDerBrink Auctions com sede em Minnesota, que é de propriedade da especialista em vendas de carros antigos, Yvette VanDerBrink. Ela está trabalhando em estreita colaboração com uma empresa com sede em Cleveland, JF Marketing / Auction & Real Estate Services, propriedade de John Fraelich, na catalogação de cerca de 800 itens.Não foi um processo simples. A maioria dos carros que Hackenberger pegou ao longo dos anos têm títulos fora do estado, então eles estão sendo legalizados no estado de Ohio. De acordo com o site do estado, cada veículo tem de ser inspecionado individualmente e ter uma taxa paga. Embora os inspetores fossem capazes de examinar uma centena de carros ao mesmo tempo, o processo levou vários meses.

A coleção inclui mais de 250 feitos pela Studebaker,sendo um deles o primeiro carro comprado por Ron aos 15 anos com dinheiro emprestado por seu avô. Existem outros clássicos americanos como Hudsons, Kaisers e Packards. Há veículos estrangeiros, incluindo roadsters britânicos e italianos e carros franceses como Citroen DSs e 2CVs. E há carros minúsculos, tais como Crosleys, um Goggomobil, Honda N600s e Z600s e um Isetta. Hackenberger também está leiloando um DeLorean e um Bricklin SV-1. Hackenberger tem um site com fotos dos veículos e um link para solicitar um catálogo.

Hackenberger originalmente não planejava leiloar sua coleção de carros clássicos. Durante os 40 anos que passou coletando-os, o que ele realmente queria fazer era construir um museu do automóvel.No entanto, como ele disse ao Discover Norwalk Magazine, Hackenberger comprou o antigo Outlet Mall em Avery pouco antes da recessão começar, resultando em um grande sucesso financeiro. Isso é parte da razão para o leilão.

“Estou agora nos meus 80 anos – ainda com saúde boa, mas entretanto a idade pesa, Hackenberger disse – “Eu só quero ver quem vai ficar com os Dodge Big Horns, o De Lorean eo Bricklin . E, não se esqueça sobre os Studebakers e que inclui um restaurado Studebaker Conestoga Wagon que transportava farinha entre Baltimore e York, Pa., Um Stude Buggy, um trenó Stude e um carrinho de vime Stude – tudo em bom estado quando eu comprei a coleção  num pacote em Nova Jersey por US $ 5.000.

“Vai ser gratificante ver os tesouros como aqueles que irão para os proprietários e terão tanta diversão  como eu tive em comprá-los nos últimos 40 anos”.

Fonte-Discover Norwalk Magazine

No Japão eles ficam pouco tempo em Depositos ,logo são compactados e enviados a Fundição para serem Reciclados , os mais novos exportados para a Siberia que prefere os 4×4 e os demais paises do Extremo Oriente recebem Trucks,Bicicletas,Ambulancias,Onibus,etc por preços irrisorios.Nos  depositos americanos e japoneses existem milhares de reliquias a serem garimpadas…unnamed-1as unnamed-10unnamed-11084092

Publicado em Antiguidades, Impressoes do Japão | Deixe um comentário

Mural da Vasp

Participe do Mural, mande uma foto e nome completo e o de Guerra para ( hideoinouye@gmail.com), ou Whatsapp 16 98126 9993,Obrigado.

10322717_1418249938461581_2731845849593485367_naviaovasp

Abrão Eliasquevici,Maria Ines,Calixto Lambertuci,Ramon Urcia Prat,Gilson Mello Alves (Guirrazi),Sidney Jose Viana,Homero,Carlos Alberto Hideo Inouye,Marcilio Luiz Silva,Arnaldo Dos Santos,André Ricardo Ribeiro Gibran, Roberto Rodrigues Mola ,José Cláudio Calderaro,Luiz Antonio Brience,Clercio Rodrigues,xx e o Pequeno, Jorge Barra Viegas,Ivan De Oliveira Silva e  Cacilda Sayuri Murassawa ( Kessy ),Luiz Carlos de Pina Pereira, Leandro Steele ,Jose Luiz  de Medeiros Monteiro de Barros (Barros II ),Carlos Augusto Dos Dantos ,Luiz Bruno Azevedo Henz,

208314_103769659706919_7003786_n-00110295719_10202613639554882_837771171662701651_n175645_114354808627133_6945113_n-1110314497_10206051756522399_4921369684892094447_n1-1247477_203716342997218_3118480_n-1196139_251365658301136_1405386405_n1477499_386232958084241_1942116716_ocimg4722210599409_944473972257019_8071200523604149280_nunnamed-3-001-1unnamed-001-2613d9e2d-4529-45ee-9290-335a00c2047a1f056cf34-778b-4912-8d3f-513113eb451924f0c5bf-a71e-4ada-850a-6be4e4ac36d5eeeb77c5-ce33-4546-a53a-806bb079da0c2xe68f21ab-5880-4c9c-85b0-7287bc474e72img_20160427_160711657-1d813c942-7cad-4d30-9da4-46d5d9c0d09funnamedunnamed-8unnamed-9unnamed-16

Publicado em Historias da Aviação, VASP | Deixe um comentário

Discover Japan

Videos das regiões de Chūbu,Kantō,Kansai ,Chūgoku ,Tōhoku e Shikokutsv10http://www.tokyostreetview.com/discover-japan/

japan-bullet-train-jnto

Publicado em Impressoes do Japão | Deixe um comentário

Caso da falência Vasp – Panorama processual geral

16142969_1229540437130183_4631239911393265648_nO caso Vasp teve grande repercussão, tanto pela quantidade de credores quanto pelo número de empregados prejudicados com a falência, o que motivou inclusive a criação de uma Vara do Trabalho especialmente para condução dos processos. A repercussão volta à tona agora, com a liberação de créditos, expedição de alvarás e o forte anseio de quem, por muitos anos, espera pelos valores.

Após a decretação da falência da Vasp, todos os valores arrecadados com a venda dos bens do Grupo Canhedo tem sido depositados na Ação Civil Pública de nº 0050700-83.2005.5.02.0014, em trâmite na 14ª Vara do Trabalho de São Paulo –a Vara VASP–, para divisão entre os credores processuais.

É importante mencionar que os processos originários de São Paulo têm liberação de valores por meio de alvará expedido pela própria 14ª Vara. Nos processos originários dos demais estados será realizada uma transferência de valores e expedição de alvará para cada uma das varas do trabalho constantes da planilha apresentada pelos peritos, com a relação dos credores e seus respectivos valores.

Ressaltamos ainda que foi publicada pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça), em 6 de fevereiro de 2017, uma medida cautelar que suspendeu o cumprimento das ordens expedidas pelos alvarás da Justiça do Trabalho até que haja o julgamento do agravo regimental interposto pela Agropecuária Vale do Araguaia Ltda., empresa do mesmo grupo econômico da Vasp, que suscitou conflito de competência contra o Juízo de Direito da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo-SP (Juízo da Recuperação) e o juízo da 14ª Vara do Trabalho de São Paulo-SP (Juízo Trabalhista).

Por fim, o SNA declara que tomará todas as medidas cabíveis para derrubar a decisão cautelar do STJ com o intuito de que os pagamentos aos credores aeronautas sejam realizados o mais breve possível.

Ações coletivas:

Há quatro ações coletivas habilitadas na 14ª Vara para recebimentos, das quais passamos a informar os últimos andamentos e atualizações processuais abaixo.

· Km/h e Pilotos – Essas duas ações tramitaram em São Paulo. Os alvarás do primeiro lote já foram liberados, e o SNA fez o levantamento para o repasse aos aeronautas englobados nas ações. Entretanto, como os créditos não foram pagos na integralidade, uma vez que o Juiz estabeleceu critérios iniciais (R$ 30.000,00 + 11,05%), e como o saldo remanescente a ser pago já foi calculado, o SNA aguarda a expedição do alvará para levantamento dos valores e posterior repasse aos aeronautas, oportunidade na qual divulgaremos nota convocando os credores.

· FGTS – Resta pendente a liberação de alvará, não havendo ainda nenhum crédito disponível. Pontuamos ainda que os créditos provenientes de processos coletivos fora de São Paulo serão transferidos de forma única, sem individualização dos beneficiários, à vara de origem.

· Reintegração – A tramitação dessa ação se deu junto à 66º Vara do Trabalho do Rio de Janeiro. Como há dúvidas sobre os cálculos e não houve a individualização dos beneficiários, fatores esses que minoraram potencialmente os valores, essa ação ainda está em discussão perante a 14ª Vara. A última manifestação ocorreu em dezembro de 2016 e aguardamos a resposta do juízo em relação à correção dos valores e consequente pagamento aos credores.

O departamento jurídico do SNA permanece à disposição para esclarecimentos através do e-mail juridico@aeronautas.org.br.

Publicado em VASP | Deixe um comentário

O Liberator Perdido Na Amazônia

O RESGATE NA DÉCADA DE 1990

page-117Quando, finalmente, em janeiro de 1943, o presidente Roosevelt convenceu Getúlio Vargas a entrar na guerra, este firmou um contrato que cedia bases no nordeste e norte do país às forças americanas em troca de uma usina siderúrgica (CSN) de última geração a ser instalada em Volta Redonda, RJ. O que se seguiu foi uma intensa construção de bases operacionais em Belém, Fortaleza, Natal, Recife, Salvador e Fernando de Noronha com um fluxo imenso de militares americanos apoiando aeronaves que fariam a travessia do Atlântico rumo à África e à guerra no norte daquele continente.

Essa inusitada invasão de militares estrangeiros suscitou a criação de várias estórias relacionadas ao choque cultural de duas nações com costumes tão diferentes. Conta-se até que o termo forró nasceu dessa convivência forçada. Registrou-se que militares instalados em Pernambuco para construir a Base de Recife, promoviam bailes abertos ao público, ou seja, for all. Assim, o termo passaria a ser pronunciado “forró” pelos nordestinos. Nada comprovado, no entanto. Outra consequência quase natural de tantas aeronaves de guerra sobrevoando as regiões norte e nordeste, foram os acidentes aéreos.

O Consolidated B-24 “Liberator” ,foi o bombardeiro americano de maior produção  durante a Segunda Guerra Mundial e foi usado pela maioria dos Aliados durante o conflito. Era um bombardeiro pesado desenhado especialmente para voos de longa distância, tinha capacidade de levar 5800 quilos de bombas e era guarnecido por dez tripulantes. Grande número dessas aeronaves compôs as esquadrilhas que faziam pousos no Brasil para depois atravessar o Atlântico. Assim, as 09:15 da manhã do dia 11 de abril de 1944 a aeronave B-24 “Liberator” número de série 42-95064 da USAAF solicitou ao centro de controle de Belém, informações sobre as condições meteorológicas. Foi a última comunicação que fez, nada mais se soube dela durante 51 anos
Local da queda da aeronave na selva.page-1

Dependendo da situação geográfica do local, os destroços podem demorar anos, ou jamais serem encontrados
Os Estados Unidos mantêm um órgão destinado a identificar restos mortais de seus soldados considerados desaparecidos em combate e procurar os possíveis parentes desses militares mortos. Esse órgão, Laboratório Central de Identificação do Exército no Havaí (CILHI), já identificou milhares de soldados desaparecidos – especialmente do Vietnã – a partir mesmo de restos mortais diminutos, após um processo que envolve longas horas de análise científica e emprego da técnica de DNA. Pois, no ano de 1990, o CILHI recebeu informações que uma equipe de militares da FAB havia encontrado destroços de uma aeronave B-24 em uma área desabitada, isolada da floresta amazônica. Deslocou então 15 homens do exército para, juntamente com militares brasileiros, fazer a identificação da aeronave e, se possível, recolher restos mortais dos tripulantes.

Uma equipe da FAB ajudou os pesquisadores CILHI durante um esforço de recuperação de três semanas em uma área de densa floresta cerca de 50 milhas a nordeste do rio Amazonas próxima à cidade de Macapá, localizada cerca de 250 quilômetros a noroeste do destino do avião, Belém. Inicialmente os pesquisadores encontraram dois conjuntos de “dog tags” (plaquetas de identificação que os militares trazem penduradas no pescoço) e numerosos fragmentos de ossos no local.
Uma B-24 sobre a selva amazônica em direção a Belém e depois Natalpage-3
Ficou patente, pelas condições dos fragmentos da aeronave, que todos os 10 tripulantes morreram na queda, não havia sinais que indicassem alguma possível sobrevivência. Duas semanas de escavação no local do acidente não acrescentou nada ao que já se tinha descoberto. Contudo, depois terem escavado vários metros de profundidade e estarem começando a perder a esperança, eles começaram a encontrar ossos, anéis e “dog tags” com nomes e as patentes escritas sobre eles.

Onde o avião caiu um investigador encontrou uma carteira e outro teria encontrado várias notas de dólar de 1944, concluiu-se que o impacto de alta velocidade da queda significava que pouco restou da aeronave. E a maior parte dos destroços – espalhados por uma vasta área e em repouso por 51 anos – nunca serão recuperados. Depois de três semanas, a equipe recuperou os restos mortais de todos os 10 tripulantes e realizou um serviço cerimonial para a tripulação em Macapá, capital do Amapá e, em seguida, os restos foram levados para os EUA.

Em pouco tempo, mais tarde, os peritos forenses da CILHI confirmaram que os restos mortais eram, de fato, da tripulação do “Liberator” 42-95064.
Fonte – Jair C. Lopes

Publicado em Historias da Aviação | Deixe um comentário

Codigos Wifi De Aeroportos e Lounges Para Todos

Esperar o voo realmente não é nada agradável.

Você já andou por todas as lojas, tomou café, comeu uma besteirinha ali outra aqui e ainda faltam horas para o que voo saia. Então, quando já não há mais nada o que fazer, a internet é a grande salvadora.

Para ajudar nessa tarefa, o blogger viajante e engenheiro de computação, Anil Polat, criou um mapa interativo onde se pode encontrar facilmente as senhas Wi-Fi de aeroportos de todo o mundo.Ao clicar em um aeroporto, os usuários recebem instruções específicas sobre onde se sentar para ter o melhor acesso à rede Wi-Fi, juntamente com instruções para inserir a senha.

Polat, um viajante freqüente, escreve em seu site que seu “objetivo de longo prazo é visitar todos os países do mundo” e também ajudar os outros a “viajar mais conectados”. Ele decidiu compartilhar o mapa em seu site, Foxnomad e criou um aplicativo Wifox ,  para ajudar outros viajantes.

Polat pede que seus fãs enviem senhas novas e revisadas por e-mail ou na seção de comentários de seu site.

 Airports
Amsterdam Airport Schiphol
Frankfurt Airport
Istanbul Ataturk Airport
Simón Bolívar International Airport of Maiquetia
… mais 211 Aeroportos…
Wireless Passwords From Airports And Lounges Around The World
 Updated Feb. 1, 2017 *You can contribute to this map by commenting here: http://bit.ly/2d13csJ *Offline version of this map, WiFox: iOS http://apple.co/2b7BatI – Android: http://bit.ly/2dDeaaN
22.566.025 visualizações

O recurso está disponível para iOS por U$1,99, Android por R$ 6,49

https://www.google.com/maps/d/u/0/viewer?mid=1Z1dI8hoBZSJNWFx2xr_MMxSxSxY&ll=-3.81666561775622e-14%2C39.73991410000008&z=1

Publicado em Historias da Aviação, Viagens | Deixe um comentário