A Ponte Aerea SP-RJ e os Junkers da Vasp

Cidade-do-Rio-de-Janeiro-Junkers-750x400
Todos nós sabemos que a rota São Paulo – Rio de Janeiro sempre foi de extrema importancia para os grandes executivos e celebridades, ainda mais quando se tratava da cidade carioca ser a Capital Federal na década de trinta. Os grandes barões do café que residiam em suas mansões na Av. Paulista e Jardim Europa necessitavam se deslocar para a cidade carioca o mais rápido possível, para até então fazer acordos e reuniões na capital federal.

Com isto a primeira companhia aérea brasileira a Vasp – Viação Aérea São Paulo, que começou suas atividades em 1933, inaugurou então 5 de Agosto de 1936 a linha aérea São Paulo – Rio. Com o então “Cidade de São Paulo” que levantou vôo as 8 horas rumo a Capital Federal – Varios membros do governo Paulista viajaram no possante avião da “Vasp” assim foi o anuncio feito pelo Jornal da Folha da Manhã.

Anuncio 1° vôo São Paulo – Rio 193

6Anuncio-1°-vôo-São-Paulo-Rio-1936Marketing-Vasp-sobre-o-1°-voo-São-Paulo-Rio

Os vôos eram feitos na aeronave cujo o modelo era Junkers Ju 52 PP-SPD batizado de “Cidade de São Paulo”, e também o PP-SPE “Cidade do Rio de Janeiro”. Apelidos carinhosos que ficaram conhecidos na aviação Brasileira. Nessa época, a VASP veiculava campanhas publicitárias nos jornais que atestavam sua suposta pontualidade, prometendo voos de 90 minutos de duração entre o Rio e São Paulo, coisa que atualmente é feito o mesmo trajeto entre SP e Espirito Santo.

Marketing Vasp sobre o 1° voo São Paulo – RioAeroporto-de-Congonhas-Vasp-1950

Em 1937 a Varig que tinha a concessão dos vôos São Paulo –- Rio recebeu seu terceiro Junkers Ju 52 sendo assim a empresa chegou a obter oito unidades deste modelo. Em 1939 um dos Junkers Ju 52 (PP-SPF) sofreu seu primeiro grande acidente chocou-se na decolagem do Aeroporto Santos Dumont no Rio de Janeiro. E em 1943 também ocorreu outro acidente com o Junkers Ju 52 (PP-SPD) colidiu em um prédio e caiu sobre a Baia da Guanabara.

Anos se passaram e em 1953 começaram a operar os Vickers Viscount série 700 e 800. Em 1970 os Samurais e também no fim dos anos 80 os Boeing 737-200. Com tantas aeronaves e cada vez a demanda de vôos maiores uma parceria entre o Governo Federal e Estados do Rio de Janeiro e São Paulo, se criou “Ponte Aérea São Paulo – Rio” em 05 de Julho de 1959 abriu-se a
concorrência para outras empresas também operarem a rota mais utilizada do Brasil, ficando entre Varig, Vasp, e Cruzeiro do Sul, que infelizmente nenhuma delas fazem mais parte do nosso quadro Brasileiro de companhias aéreas.

Aeroporto-de-Congonhas-Varig-1960

Após 62 anos de criação da Ponte Aérea e 79 anos da criação da linha São Paulo , Rio actualmente é operada pelas companhias: TAM, Gol, Avianca Brasil e Azul, com vôos das seis da manhã as dez da noite.
Contando um pouco desta maravilhosa história todos podem conhecer o valor da aviação Brasileira e da rota São Paulo – Rio para o mundo, a 79 anos transladando pessoas, e sendo a linha uma das mais antigas em operação no pais.

Ricardo Zamorano

Relembrando os JU-52 ,restaurado pela Lufthansa

Esse post foi publicado em Historias da Aviação, VASP. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s