ReTuna e Second Hands

Em um mundo que ainda está aprendendo a tornar a reciclagem um estilo de vida, esta cidade sueca, Eskilstuna, abriu um shopping center para vender reciclados há quase dois anos. O centro comercial – ReTuna Återbruksgalleria – inclui lojas diferentes com produtos usados, reciclados ou sustentáveis. O nome, um amálgama de coisas, combina “Tuna”, apelido para a cidade, “Återbruk”, significando reutilização e “Galleria” ou shopping.

ReTuna Återbruksgalleria Entrada-Fonte: Green Hack GBG.Retuna3-1024x683
Ninguém em particular realmente possui o shopping ou a idéia; As pessoas por trás do ReTuna Återbruksgalleria são uma equipe de ativistas ambientais com base em Eskilstuna, com o objetivo de torná-la a melhor cidade a lidar com a gestão de resíduos. “Acreditamos que a decisão vem de uma combinação de políticos corajosos e um desejo de ser o melhor município  e capaz de enfrentar os desafios da gestão de resíduos de uma maneira totalmente nova”, Anna Bergstrom – um dos fundadores da Projeto – explica ao progrss. “Isso envolve o município, nossa empresa Eskilstuna Energi och miljö – uma corporação municipal – e um par de bons lobistas.”

Com um plano de negócios e uma ânsia de salvar o planeta, os lojistas chegaram a bordo e o shopping foi lançado em agosto de 2015. Mas foi agitado e Bergström esteve a ponto de desistir em várias ocasiões. “Não foi fácil ter todos os contratos prontos antes de abrir; Eu tinha propagandas nos jornais, no rádio, no Facebook, nos ônibus, nos cartazes, bem como nos telefonemas de marketing “, acrescenta.
Anna Bergström  uma das fundadoras- Fonte: ReTunaRetuna2
“É importante para nós que os inquilinos sejam empresarios, que queiram ganhar dinheiro quanto salvar o planeta. Portanto, o shopping é comercialmente impulsionado. “Bergström e sua equipe querem mudar a atitude em relação ao consumo.

“Nós pegamos tudo de uma casa ou loja, não negamos nada”, diz Bergström. Quando  recebem coisas que  sabem que não serão capazes de usar, eles empilham e passam para outras instituições que podem fazer uso dele, como escolas. Caso contrário, as mercadorias vão para as estações de reciclagem localizadas a não mais de 300 metros de qualquer área residencial no país.

“Eu acredito que você poderia vender areia no deserto”, ela nos diz. “Não são os bens que vão fazer o negócio funcionar ou não, cabe ao empresário,  lidarem com o negócio.”

Com uma força de trabalho de 50 funcionários, o shopping tem nove lojas em funcionamento, vendendo material reutilizado que vão desde roupas usadas, bicicletas,  materiais de construção e esportes, mobiliário ,etc. Há também um restaurante, um centro educacional, um salão de conferências e sala de reuniões, três pequenas lojas pop-up e uma loja onde os compradores podem ver todos os produtos à venda antes de encomendá-los na loja online.

No depósito, onde os bens recebidos são recebidos e classificados, a equipe contratou uma equipe do Serviço  Social para cuidar de receber materiais de entrada, avaliar e distribuir aos inquilinos. Há 12 funcionários responsáveis ​​por essa tarefa.
Uma  media de 600 a 700 pessoas vem ao Mall diariamente e está aberto sete dias por semana- Fonte: TT.retuna4
Bergström diz que a receita cobre os custos de ter a loja funcionando e o suficiente para pagar um funcionário. E embora os inquilinos às vezes tenham dificuldades em fazer  lucro, em geral, os resultados são um pouco melhores do que tinham previsto.

Uma grande parcela do que torna este trabalho agradavel, é que os moradores de Eskilstuna estão bastante confortáveis ​​com a idéia de comprar produtos em segunda mão. “Em Eskilstuna e no resto da Suécia começamos a ter um consumo mais consciente. Mas ainda temos muito a fazer para  mais pessoas agirem de forma sustentável “, ressalta. Projetos semelhantes podem não ser tão bem-sucedidos em cidades onde as pessoas estão aceitando menos a idéia de comprar bens de segunda mão e reciclados, o que significa que os ativistas ambientais lá teriam muito mais trabalho a fazer em termos de campanhas cognitivas.ReTuna_Sweden.jpg.662x0_q70_crop-scale

Embora Bergström e sua equipe gostariam de levar esse conceito para outras cidades, seu plano para o futuro próximo é construir uma mentalidade ecologica e eles  ainda não atingiram esse objetivo ainda.

A Suécia tem liderado o caminho quando se trata de reciclagem,  o país é um precursor do sistema zero-resíduos . Hoje, 99% dos resíduos domésticos da Suécia são reciclados, contra apenas 38% em 1975.
Fonte-Leena ElDeeb
JUNIOR JOURNALIST
A Cairo-based free spirit, with a growing passion for anthropology.

 Second Hands no Japão são uma das atrações para os turistas com preços muito baixos…

Anúncios
Esse post foi publicado em Ecologia e Sustentabilidade. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s