A Despedida de Myako

Vivendo no Japão, você se acostuma com os muitos pequenos atos superficiais de cortesia expressos com freqüência e em toda parte, como a reverencia que estamos tão acostumados a ver.
Os japoneses têm até uma palavra para descrever a hospitalidade quando ela se aprofunda, quando expressa o espírito; eles a chamam de omotenashi.

Mas eu não estava preparado para Miyako.
Eu estava longe no interior à procura de uma estação de trem pitoresca, rústica para um filme que eu estava fazendo. Procuramos ate o final do dia,  não tinha tido sorte e em vez de continuar dirigindo, eu pedi ao meu amigo para me deixar , pegaria o próximo comboio local e iria penas uma pequena estação . Meu amigo poderia me pegar ali depois.

12074748_10153680144692558_7336637707459424603_nO pequeno trem de um carro que eu peguei foi para Hokkeguchi, a estação final e estava esperando. Havia apenas algumas pessoas no trem. Naturalmente, eu observei a mulher sorrindo que servia como o mestre da estação que cumprimenta as poucas pessoas que descem do trem, mas eu não pensei muito nela. Fiquei um instante na plataforma.12042677_10153670229857558_2977528519177559295_n
Então eu notei, realmente do canto do meu olho, a mestre de estação caminhando para a extremidade muito longe da plataforma. Ela ficou parada enquanto o trem passava por ela. Eu a observei, curioso. Foi quando meu próprio mundo de repente ficou parado, como se prendendo a respiração.

Quando o trem se afastou na distância, a mestre da estação começou a acenar. Não como oi ou adeus, mas com golpes largos como se ela estivesse pintando o céu. Tudo estava tão quieto. Eu a assisti em transe, até uma voz interior familiar gritar: filme … filme! (Porque é isso que os artistas, especialmente os cineastas, fazem, percebemos algo e sentimos um desejo de capturá-lo, trazê-lo de volta.)

O sol estava se pondo. O trem passava apenas um por hora. O próximo comboio seria o último. Perguntei a chefe da estação se eu poderia filmá-la. Ela disse sim. Passei então uma hora apenas tentando descobrir onde colocar a câmera. Escalei uma árvore, imaginando a vista de um pássaro como o melhor para capturar toda a cena. Isso foi bobagem. No final, a câmera está perto, ao lado de Miyako, onde você pode sentir a plenitude do ambiente lindo e expansivo.
Perguntei-lhe apenas duas coisas: apenas seja você mesmo e não … olhe … para … a … câmera. Ela sorriu.

Na superfície parece que ela está expressando omotenashi; Sua onda é certamente uma profunda expressão de apreço pelas pessoas que usam o trem. Exceto que, ninguém no trem pode vê-la. Especialmente quando o trem está quase fora de vista. E ainda assim ela ainda agita. Quase não faz sentido chamá-lo acenando. E ainda não tenho outra palavra apropriada para descrever o que ela faz. E ela faz isso para cada trem, vazio ou cheio, mesmo na chuva, mesmo na neve.

Conversamos depois. Ela me disse que no início ela se sentia tímida acenando para os comboios de partida, e apenas acenava naturalmente, como todos nós fazemos, mas com o tempo, as ondas se tornaram a maneira que ela expressa agora.
Ondas que, para aqueles que tenham chance de experimentá-lo, simplesmente abranda e acalma o mundo.

Tenho notado que para os japoneses , muitas vezes são as pequenas coisas na vida que fazem a diferença.
Para mim, Miyako expressa o quão grande uma pequena coisa pode ser…
Por Erez Sitzer

Quando minha sobrinha morou numa area rural passei por muitas dessas pequenas estações e diferente dos grandes  centros,a parada leva varios minutos,parece que nada ali tem pressa…

Anúncios
Esse post foi publicado em Impressoes do Japão. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s