Séculos de Reciclagem em Odaiba

edorecycle_lLocalizado na costa da Baía de Tokyo, a Ilha de Odaiba nasceu de Entulho . É também o mais novo ponto turístico da capital, atraindo mais de 37 milhões de visitantes todos os anos com suas modernas lojas e atrações de entretenimento,mas tem raízes que remontam ao passado: As tradições amigáveis à terra do período Edo (1603-1868) são usadas até hoje em Odaiba, uma área onde ser bondoso com o meio ambiente é uma forma de negócios e de vida saudavel.

O novo e o velho
odaibaUma viagem a Odaiba de hoje trará você para  o Odaiba Seaside Park, um local tão pacífico que você pode esquecer que você está no coração de Tokyo. A plataforma de observação do parque oferece uma vista da Tokyo Tower ( 333 metros, a torre de metal independente mais alta do mundo ) e outros arranha-céus da capital do Japão. Também é visível a ponte Rainbow Bridge, um outro símbolo da Tokyo moderna. Nos finais de semana, estas estruturas modernas fornecem o pano de fundo para windsurfistas, banhistas e milhares de pessoas que vão passear . Uma fonte termal natural foi descoberta em Odaiba em 2003 inaugurando um parque 24 horas .
Odaiba tem uma longa história por trás destas modernas conveniências de compras e entretenimento. A área foi desenvolvida no período  Edo, após a chegada em 1853 do Commodore Matthew Perry dos EUA nos “navios pretos” que forçaram a abertura de Japão após sua longa reclusão. O governo Tokugawa fez Odaiba (mais precisamente Daiba, que significa “forte” ou “bateria” ) o local de uma instalação de artilharia que protegia a costa de Edo (agora Tokyo) da invasão naval. Os desenvolvedores em Odaiba hoje estão se esforçando para manter não só este nome antigo, mas muitos conceitos de gestão ambiental que estavam no lugar há centenas de anos, mantendo vida  preservada nessa área.

Falando com a terra
aquacityAqua City Odaiba, um enorme shopping center, é uma das principais atrações. Mas este centro consegue ser amigável com a Terra, mesmo quando abre suas portas para hordas de consumidores. Tomando uma sugestão da cidade velha de Edo, onde todos os resíduos brutos foram reutilizados de alguma forma, este Shopping conseguiu alcançar a reciclagem total  . Cerca de duas toneladas de resíduos biodegradáveis saem dos restaurantes Aqua City Odaiba e outras lojas a cada dia. Estes resíduos são todos enviados para uma unidade de compostagem onde é biodegradado e transformado em fertilizante. Este é por sua vez enviado para os fabricantes de fertilizantes, que distribuem para os produtores de alimentos, finalmente, trazendo o ciclo de volta para mesas dos consumidores na forma de produtos agrícolas.
pipe (1)Os resíduos não biodegradáveis, entretanto, são atirados através de canos pneumáticos para uma usina de processamento de lixo nas proximidades de Ariake – a primeira no Japão a ser conectada a uma extensa rede de tubos subterrâneos coletando lixo da área circundante. O calor produzido no processamento de resíduos nesta planta é capturado e armazenado para uso em sistemas de controle climático no Ariake Sports Center e em outras instalações em torno de Odaiba. Estes esforços de reciclagem de energia são reforçados por muitos edifícios na área que vêm completos com energia solar e uma vasta gama de sistemas de reuso de energia.

A lista de sistemas de reciclagem continua em Odaiba. O óleo usado é coletado e refinado para uso posterior; Styrofoam não é descartado mas aquecido e comprimido para fazer o plástico cru, que é enviado então aos fabricantes químicos para o uso em produtos novos. Tóquio Eco-Recycle, outra empresa na área, coleta computadores descartados, geladeiras, máquinas de lavar e outros grandes aparelhos, desmontando-os e reutilizando ou reciclando suas peças e materiais. O que é tão surpreendente sobre tudo isso? Todas estas operações são ecos modernos das práticas que vigoravam no lugar no período de Edo.

Séculos de Reciclagem
Em 1603, Tokugawa Ieyasu, que havia consolidado seu governo sobre todo o Japão três anos antes, estabeleceu residência em seu castelo em Edo, tornando a cidade ,centro político do Japão. A população da cidade cresceu acentuadamente, e no início do século XVIII ,Edo era o lar de mais de um milhão de pessoas. Mas apesar de seu status como uma das maiores cidades do mundo, documentos contemporâneos descrevem esta metrópole como um lugar bonito e sem lixo. Leis proibiam o descarte de lixo em rios. Era trazido para centros de recolhimento localizados em torno da cidade e eliminados de forma sistemática. Este lixo se transformou em fertilizante para campos de vegetais e de volta para as mesas dos habitantes de Edo – uma sociedade de reciclagem total do tipo que Odaiba pretende ser hoje.
Os sistemas de esgotos no antigo Edo eram os mais avançados do mundo. O solo  era uma mercadoria valiosa, coletada por comerciantes que a traziam aos fazendeiros para usar como o fertilizante depois de tratado. Havia também um mercado em expansão de bens de segunda mão, com artesãos recolhendo roupas velhas, Guarda-chuvas, etc., reparando-os e vendendo-os para reutilização; Pano era uma mercadoria especialmente valiosa, e kimonos foram desmontados, costurados e usado por gerações. Esta reutilização conscienciosa de bens é mais uma prática espelhada em Odaiba hoje.

A Baía de Tokyo é hoje rodeado com “ilhas de lixo” – como Odaiba, terra recuperada foi construída em aterros e desenvolvida para uso industrial ou residencial. Logo após o fim do período de Edo estas áreas da linha costeira estavam sendo equipadas com os cais para o transporte, e no século XX seu uso como locais de depositos de entulho . Odaiba, hoje o mais popular destes manchas recuperadas da costa, descansa sobre a terra removida dos canteiros de obras e dos destroços de edifícios velhos. A cidade em si é construída sobre uma base de material reciclado. Em mais de um sentido, a reciclagem está fornecendo a fundação para o boom do novo centro da cidade em Odaiba e os novos estilos de vida que estão tomando forma lá. Olhe a azáfama moderna dos negócios e dos points do prazer em Odaiba: Você pode ver uma longa história  da reciclagem e reuso se você souber onde olhar.

Fonte:web-japan.org

Anúncios
Esse post foi publicado em Ecologia e Sustentabilidade, Impressoes do Japão. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s