Ah, A Noite Se Aprofunda Em Muntinlupa…

Enquanto uma canção pode comover as pessoas e leva-las a lágrimas de alegria ou tristeza, “(“Ah, the evening deepens in Muntinlupa”)” escrita por dois condenados à morte em uma prisão japonesa das Filipinas, os pouparam e a outros prisioneiros de guerra da forca após a Segunda Guerra Mundial.
New Prison Bilibid, agora conhecido como o Bureau of Corrections ou Penitenciária Nacional, fica em uma colina nos arredores de Muntinlupa na região metropolitana de Manila. A prisão, a maior do país, pouco mudou desde os dias em que os prisioneiros de guerra japoneses foram detidos aqui.

Ao longo da rua principal de Muntinlupa, o maior shopping center do país abriu recentemente. Mas por trás dele se estende uma região com uma enorme favela. Crianças desnutridas dessas favelas podem encontrar uma refeição em um dos postos de de alimentação que foram estabelecidas por Kiyoshi Osawa, um executivo de uma empresa de joint Venture Filipino-Japão em Manila,ele veio para o país quando tinha 19 anos e viveu aqui maior parte de sua vida. Osawa, agora com 93 anos, disse que tem se empenhado em atividades voluntárias, como as estações de alimentação em parte porque a agressão do tempo de guerra do Japão transformou os “prósperos e pacíficos” Filipinos em um país pobre.
Gintaro Shirota e Masayasu Ito foram condenados à morte entre os cerca de 150 prisioneiros de guerra japoneses transferidos para a prisão em dezembro de 1948 depois que as Filipinas assumiram a responsabilidade pelos julgamentos de prisioneiros de guerra japoneses .

Shirota e Ito decidiram escrever “Ah, no Muntinlupa yo fukete wa” (“Ah, a noite se aprofunda em Muntinlupa”)あ あ モ ン テ ン ル パ の 夜 は 更 け て, depois de ver como a execução de 14 prisioneiros de guerra japoneses em 19 de janeiro de 1951, entristeceu o capelão dos prisioneiros, Shunin Kagao, um sacerdote budista japonês autorizado pelas forças aliadas a confortar reclusos na ausência de laços diplomáticos entre Tokyo e Manila. Kagao sugeriu aos dois homens que escrevessem uma canção para confortar e animar a si mesmos, lembrou Shirota. Ito, que se converteu ao cristianismo, juntamente com Shirota na prisão, disse que enquanto os dois estavam escrevendo a canção, ” sonhava em minha cidade natal e minha mãe. ” Ito compôs a música enquanto Shirota escrevia a letra. Parte da letra da música é : “Quando a noite desce em Muntinlupa, o meu coração se enche de tristeza, com as memórias da minha pátria crescendo , eu sonho com minha mãe , quando  olho para a lua, que está gradualmente se esmaecendo com minhas lágrimas “.
watanabe-hamako-a1 A canção foi gravada por Hamako Watanabe,  nipo-americana, uma das cantoras mais populares do Japão na época, e lançado em setembro de 1952, vendendo 200.000 cópias no primeiro ano. Em 16 de maio de 1953, Kagao foi autorizado a reunir-se com o então presidente Elpidio Quirino pela primeira vez. Kagao deu uma caixa de música que tocava “Muntinlupa” como um presente para o presidente. A caixa de música originalmente tinha sido feito para Watanabe por um de seus fãs e mais tarde  enviada para Kagao. O presidente disse ao padre japonês que sua esposa, três de seus filhos e 2 irmãos foram mortos durante a guerra num Bombardeio Americano e que ele mesmo tinha sido detido e torturado pelos militares japoneses. Disse que tomou a decisão na crença de que ” Filipinas e Japão compartilham o destino e devem ser bons países vizinhos.” Pouco depois, o presidente emitiu os  perdões para os prisioneiros japoneses e uma cerimônia que marcou a  libertação foi realizada 7 de julho de 1953. Eles partiram para o Japão em 15 de julho com a promessa de nunca  mais  voltarem para as Filipinas.

Esse post foi publicado em Impressoes do Japão. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s