O Boeing Que Apagava Na Chuva

TACA_International_Airlines_Boeing_737-300_JetPix

A aeronave, um Boeing 737-300 , tinha voado pela primeira vez em 26 de janeiro de 1988, e estava em serviço com a TACA somente a duas semanas. Neste dia, o vôo transcorria normalmente , decolando do Aeroporto Philip SW Goldson Internacional de Belize e estava voando sobre o Golfo do México em direção à costa da Louisiana.

picture-1O Inquérito do National Transportation Safety Board (NTSB) revelou que durante a descida do FL 350 (35.000 pés ou 11.000 metros) do TACA 110, em preparação para sua chegada em New Orleans (Moisant Field), o Capitão Dardano e o primeiro oficial Lopez notaram áreas de precipitação forte a moderada em seu caminho,vistas como áreas verdes e amarelas no radar meteorológico, bem como “algumas células vermelhas isoladas” indicativos de precipitação pesada em ambos os lados da sua trajetória de voo.
radar_pics_smAo passarem o FL 300 (30.000 pés ou 9100 metros), a tripulação selecionou “ignição contínua” e ligaram o anti-ice para proteger seus motores turbofan dos efeitos da precipitação e formação de gelo, cada um dos quais é capaz de causar uma parada nos motores . Apesar de voarem uma rota entre as duas áreas de maior precipitação mostradas no radar, eles encontraram chuva pesada, granizo e turbulência. Passando por 16.500 pés (5.000 m), ambos os motores pararam, deixando o jato deslizando sem nenhum impulso produzido pelas Turbinas ou energia elétrica.

A unidade de potência auxiliar (APU) foi ligada quando o avião desceu abaixo de 10.500 pés (3.200 m), restaurando a energia elétrica. Tentaram um “Windmill Start “- utilizando o fluxo de ar gerado pela descida do avião , sendo infrutíferas.Os pilotos foram capazes de dar Partida usando o APU.,no entanto, o motor não conseguiu acelerar para marcha lenta normal,nem produzir impulso significativo. As tentativas de avançar as manetes só resultaram em superaquecimento dos motores, por isso foram mais uma vez desligados para evitar uma falha catastrófica.

Os pilotos pousaram o avião em um dique ,numa estreita faixa de grama,perto da linha de montagem Michoud da NASA numa área no leste de Nova Orleans, pousando o avião em segurança.Sea11Ep1101
turbine_damageOs investigadores da NTSB concluiram que a aeronave havia inadvertidamente voado em uma tempestade de nível 4 e que a ingestão de água causou a falha de ambas as Turbinas , apesar de serem certificados, cumprindo as normas da Federal Aviation Administration (FAA) para a ingestão de água. A aeronave sofreu danos de granizo leve, e a Turbina (número 2) foi danificada por superaquecimento.
imagesInicialmente, foi planejado remover as asas e transportar o avião para uma instalação de reparação por Barcaça, mas os engenheiros da Boeing e pilotos de testes decidiram realizar uma troca de motor no local para decolar a partir da estrada de acesso pavimentada adjacente. O 737 foi levado para Moisant Field, onde mais alguns reparos de manutenção foram feitos. O avião em seguida, retornou ao serviço.
A fim de evitar problemas semelhantes no futuro, a fabricante de motores, a CFM International, modificou o motor CFM56 adicionando um sensor para forçar o combustor a inflamar continuamente sob forte chuva e / ou condições de granizo. Foram feitas outras modificações para o cone do nariz do motor e o espaçamento das Fan Blades, de modo a melhor defletir o granizo para fora do núcleo do motor. Além disso,mais Bleed Valves foram adicionados para drenar mais água que entram na Turbina.

Na Vasp os novos Boeings 737-300 chegaram a ser apelidados de Cascão,alem do outro (Chique) pelos inumeros Flame-outs ate serem sanados essas deficiencias.Uma outra pane seria,desta vez na Eletronica de Bordo,levou um pouso alternado de Emergencia em Santarem em um voo que fazia a rota Galeão- Manaus.

Esse post foi publicado em Historias da Aviação, VASP. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s