A Carta de Otsuchi

Otsuchi_fotogaleria_h” Eu me pergunto se vocês ja terão  um neto quando  receberem essa carta?  “. Estas são as palavras escritas por uma mulher há 10 anos, antes de perder a sua vida no Tsunami de Março de 2011.

Sua mãe e seu pai ficaram chocados ao encontrar a carta que  chegou pelo correio em janeiro deste ano . Embora não houvesse um final feliz de filme de Hollywood , onde a amada filha aparece viva e bem, a carta pelo menos deu a eles a oportunidade de ler algumas das coisas que  nunca teve a chance de dizer-lhes em vida.
Uma das milhares de pessoas desaparecidas em 2011 no Desastre de Tohoko , era uma mulher de 26 anos que era trabalhadora temporária em Otsuchi , Provincia de Iwate . Tinha se formado no colegial em 2003 e começou a trabalhar como guia de ônibus para uma empresa de ônibus de Kyoto, mas , em seguida, voltou para sua cidade de Otsuchi por insistência de seus pais. Quando o tsunami atingiu a cidade, estava trabalhando na Prefeitura  e foi engolida pela água , juntamente com seus colegas de trabalho . A casa dela escapou sem muitos danos e seus pais saíram ilesos , mas ela nunca mais foi encontrada. Depois de meio ano seus pais infelizmente solicitaram a notificação da sua morte.

Seu pai (59) e da mãe ( 51) foram acometidos pela tristeza e passaram  cada dia desde o desastre lamentando  o pedido  para que voltasse para a cidade natal.
No entanto, quando o pai voltou para casa do trabalho em 12 de janeiro deste ano, ele encontrou um envelope branco à sua espera na caixa de correio. Ele reconheceu  a letra de sua filha e abriu-a cheio de esperança de que ela poderia estar viva em algum lugar.
Infelizmente, este não foi o caso , mas o que ele fez foi encontrar uma ligação com a filha que havia perdido. Dentro do envelope havia 2 folhas de papel escritos , cheias de seus pensamentos e sentimentos sobre o dia em que  havia saído de casa e quando começou seu trabalho como guia de ônibus , bem como reflexões sobre onde ela poderia ser e estar em 10 anos a partir de então .

Ela havia escrito a carta ao visitar como Guia, o Museu Meiji- Mura da Meitetsu Railways em Inuyama , Provincia de Aichi e tinha usado o serviço em que se pode postar uma carta e entregá-la no futuro, 10 anos depois. Escrito em 10 de janeiro de 2004, havia chegado , como o previsto em 2014.

Pouco antes do desastre, ela tinha ficado noiva de um colega de classe de sua escola média e já estava estava com ele faziam oito anos . Na carta,  havia escrito  ‘Eu acho que poderia casar e ter filhos , mas ainda estou sozinha . ‘ A mãe comentou : “Quem teria pensado que ela não estaria aqui em 10 anos  . É uma lembrança dolorosa de quão frágil é a vida, e como a gente nunca sabe quando tudo pode ser arrancado de nós’.

A chegada inesperada foi um choque para os pais que ainda vivem de luto. Eles não tinha idéia sobre essa carta e também não sabiam sobre alguns dos sentimentos da filha expressadas. Uma linha que se destaca é o  onde ela diz a seus pais : ” Mamãe e papai , fizeram tanto por mim , por isso quero retribuir o favor a vocês de agora em diante. “Seus pais vão continuar a viver, sabendo o quanto sua filha se preocupava com eles e valorizar essa memória dela .

Histórias como esta realmente trazem para dentro de casa as perdas dolorosas individuais que muitas vezes são perdidas nas estatísticas de um enorme desastre. Se você leu isso, vá e diga a alguém que você a ama como ela o fez e não pode dizer isso pessoalmente..

Fonte-Rocketnews24

A grande maioria das pessoas nunca fala o que sente,esperam para um momento oportuno que nunca chega e desaparecem sem dize-las…

Esse post foi publicado em Impressoes do Japão. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s