Treinamento de Vulcão

treinamento-erupcao_fotogaleria_hOs japoneses são conhecidos por sempre estarem realizando treinamentos para prevenção de desastres que vão de fuga de animais em Zoológicos,Tsunamis  e principalmente terremotos, mas segundo a NHK, um treinamento no Aeroporto de Haneda simulou uma futura  erupção do Monte Fuji, no qual as cinzas vulcanicas teriam afetado o motor de um avião da JAL obrigando um pouso forçado na Baía de Tokyo. Foram usados um avião de verdade (Um Jumbo que estava para ser desmantelado) e uma piscina de 20 metros.
Cerca de 85 pessoas participaram como tripulantes do avião da JAL, o exercício foi baseado na hipótese de uma aeronave realizar um pouso de emergência na Baía de Tokyo, devido à parada das turbinas por abafamento causada pelas cinzas vulcânicas   de uma futura erupção ja prevista do Fujisan.
A última vez que o Monte Fuji entrou em erupção foi em 1707.
No treinamento, os comissários de bordo trabalharam para acalmar os passageiros que estavam em pânico com a situação, já que o interior do avião seria prejudicado pela fumaça, logo em seguida, os passageiros seriam levados para os barcos infláveis que estavam armazenados dentro das portas da aeronave.
Logo depois, o pessoal do resgate chegou usando lanchas para ajudar os passageiros feridos e comissários de bordo e prossegui a operação para rebocar os barcos salva-vidas.
Hiroyuki Kawamura, faz parte do Corpo de Bombeiros de Kamata, em Tokyo e disse a NHK que o treinamento foi muito útil devido a realidade do cenário criado.

Fonte- NHK-Nippon Hōsō KyōkaiNSP0049140218_NSK

 

Um DC-8 da JAL já amerissou intencionamente na final para o pouso em Haneda num surto do Captain Katagiri .

Pelo menos 2 aviões ,um deles numa erupção na Indonesia tiveram Flame-out e perda total da visão  dos Para-brisas riscados pelas cinzas(O Radar não detecta a diferença de nuvens vulcânicas).

No Brasil as guarnições dos Bombeiros mais preparadas são, Galeão e a do  Santos Dumont ,que já teve vários casos de aeronaves que vararam a pista  .

Um Boeing 737-200 da Vasp em Ilhéus quase teve um problema mais serio num pouso com chuva pesada vindo do Mar para o Continente,o susto maior foi do mecânico que foi inspecionar o Eco-Eco na manhã  seguinte e deu de cara com varias cobras que vieram do mangue onde quase tinha caido, atraídos pelo calor do Compartimento Eletrônico que ficou aberto no impacto.

Esse post foi publicado em Historias da Aviação, Impressoes do Japão, VASP. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s