Um milhão de fotos -Relief Project Photo

nn20110527f1aComo em todos desastres naturais , governos e grandes corporações levantam dinheiro e levam suprimentos nos esforços de socorro . Embora a ajuda é  apreciada e necessária para as vítimas , há sempre esse cinismo persistente em alguns ,que essas doações foram feitas por motivos egoístas . Especialmente quando no  lançamentos da empresa um anúncio apareceu  sobre as contribuições que eles fizeram.

No entanto, esse gesto largamente desconhecido da FujiFilm, que recentemente celebrou o seu marco de restaurar mais de 1.000.000 fotos recuperadas a partir de áreas devastadas do terremoto. O cínico que mora em você ,pode dizer que o desejo não  é de limpar algumas fotos quando essas pessoas precisam de comida e abrigo.

” As memórias que as fotos nos dão não pode ser comprado “, explicou o líder do projeto Yuichi Itabashi . E enquanto isso pode soar  como clichê, a verdade atingiu muitos trabalhadores voluntários como um balde de água fria .

“Eu me deparei com uma foto rasgada de um bebê rindo e olhei para ele pensando, ” se este bebê ainda estava vivo e feliz ou.. . ” , tive que lutar contra as lágrimas . Eu continuei dizendo a mim mesma para deixar de lado meus sentimentos e me concentrar no meu trabalho, mas eu não conseguia. “, disse uma de voluntaria de 30 anos.

Ela foi uma das mais de 1.500 pessoas que se voluntariaram no Relief Project  Photo em curso da FujiFilm para ajudar memórias de resgate das pessoas. Qualquer fotografia encontrada nas áreas danificadas são coletadas, limpas , e afixados no centro comunitário local onde o dono pode reivindicá-lo .

Embora você possa ter sido tocado por esse testemunho , mais uma vez o cínico  que mora em você, provavelmente está dizendo que FujiFilm  só apelou para o nosso sentimentalismo para aumentar a sua própria imagem. Mas olhando  quanto esforço está envolvido neste processo pode mudar as coisas.

Primeiro, para garantir a qualidade da restauração da foto é o mais trabalhoso . A empresa enviou equipes para cada área danificada para executar testes de solo. Isso foi feito para que eles pudessem encontrar o conteúdo de bactérias de solo de cada área diferente e determinar seus efeitos sobre as cores das fotos. Esta informação foi então utilizada para instruir cada voluntário a melhor forma de limpar cada foto de forma delicada e eficaz.

Este nível de atendimento em esforços voluntários não é inédito para a empresa também. Alguns anos atrás, quando uma parte de Aichi foi inundada por fortes chuvas ,a FujiFilm correu para pesquisar a melhor forma de limpar fotos que foram submersas em água salgada. Isso foi  logo depois de perceber que seu manual anterior só havia explicado como limpar fotos que foram submersas na água barrenta .

Eu imagino que os cínicos mais difíceis , ainda não estão impressionados com as motivações da Fujifilm : fornecer fotos para pessoas que em alguns casos tiveram perda total da família, para que os seus proprietários possam aliviar uma carga emocional que  nas palavras do Sr. Itabashi “não pode ser comprado. “

Fonte: News Post Seven  (Japonês)

Tenho varias fotos da Familia onde queria saber o porque e como foram tiradas,ate algumas do Grande Terremoto de Kanto onde minha família morava.

Esse post foi publicado em Impressoes do Japão. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s