Dentro de um Charlie Bravo

Lieutenant-Colonel-William-Henry-Rankin-208x300O tenente-coronel William Henry Rankin (1920 – 2009) – a única pessoa conhecida a sobreviver a uma queda passando por dentro de um cumulonimbus thunderstorm (nuvem de tempestade). Ele foi piloto da United States Marine Corps, na II Guerra Mundial e veterano da Guerra da Coréia. Estava voando um  avião de caça F-8 sobre  Cumulonimbus quando o motor falhou, forçando-o a ejetar e abrir o pára-quedas dentro da nuvem.

Em 26 de julho de 1959, Rankin estava voando da Naval Air Station South Weymouth, Massachusetts ate a Marine Corps Air Station Beaufort na Carolina do Sul. Ele sobrevoava uma  tempestade que atingia uma altitude de 45.000 pés (13.716 m), quando a 47.000 pés (14.326 metros), a mach 0.82 – ele ouviu um forte solavanco e estrondo do motor. A Turbina parou e a luz de advertência de fogo acendeu. Quando puxou a alavanca para tentar ligar a energia auxiliar e tentar uma nova partida, ela quebrou em sua mão. Apesar de não usar um traje pressurizado,  ele  ejetou a uma temperatura de  -50 ° Celsius .Sofreu queimaduras imediata pelo frio, e a descompressão subita fez seus olhos, ouvidos, nariz e boca  sangrarem. Seu abdômen inchou severamente.  No entanto, conseguiu fazer uso de seu suprimento de oxigênio de emergência. Cinco minutos depois que abandonou o avião, o pára-quedas não abriu. Enquanto estava nas regiões superiores da tempestade, com visibilidade quase zero, o pára-quedas se abriu,por sorte sem fazer um Mae West. Depois de dez minutos, Rankin ainda estava no ar, levado por correntes de ar ascendentes e descendentes , sendo atingido por granizo. Girando violentamente, o levou a vomitar. Relâmpagos, que ele descreveu como lâminas azuis de vários metros de espessura, e trovões que podia sentir o calor. A chuva obrigava-o a segurar a respiração para evitar a ingestão de agua. Um dos relâmpago iluminou o pára-quedas, fazendo-o ate acreditar que  havia morrido.Quando as condições se acalmaram mais próximo da terra, ele visualizou e conseguiu descer em uma floresta.

Usando suas habilidades de sobrevivência na selva e treinamento , Rankin trilhou um caminho em zig-zag até  tropeçar em uma estrada de terra. Foi quando vários carros passaram sem parar ao verem  ensanguentado e vomitando um piloto encharcado , ate que um indivíduo parou para ver se ele precisava de ajuda. Rankin foi levado pelo estranho para a cidade local de Ahoskie, NC, onde conseguiu  chamar uma ambulância para resgata-lo.

F-8 Crusader

F-8EFN-CrusaderRankin passou cerca de três semanas no hospital se recuperando do choque da descompressão , equimoses, hematomas e outros ferimentos superficiais. Surpreendentemente, nenhuma delas teve sequelas. Finalmente retornou ao serviço ativo e mais uma vez voltou para o céu.

Coronel William Rankin escreveu um livro sobre sua experiência, “The Man Who Rode  Thunder.”

Esse post foi publicado em Historias da Aviação. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s