Mr.Miles e a Loira da Gol

Mr. Miles, juro que é verdade: embarquei no voo 1074 da Gol, dia 11/7. A comissária de bordo, naquele inglês que a mim dá espasmos (imagino então ao senhor, native speaker!), disse: “… our flight to Prudent President …”. E, após aterrissarmos, nos brindou com um “Welcome to Prudent President…”. O senhor vê isso como uma tendência? Será que logo vamos ouvir nossas cidades sendo chamadas de Beautiful Horizon, Happy Harbor, Savior, January River ou John Person?
Paulo Simon, por e-mail
373020_246462792159033_471827217_n“Very funny, my dear Paul! Aliás, falando em traduções, você não é o Paul Simon que cantou belas músicas com o meu amigo Art Garfunkel, are you? Well: ainda que seja, achei divertidíssima essa aeromoça bilíngue. Was she blond?
Lembro-me, anos atrás, quando visitei a ilha de Tristão da Cunha, um lugar muito triste e abandonado no meio do Oceano Atlântico. Vendo a pequena porção de terra enevoada com poucas famílias absolutamente consanguíneas, resolvi chamá-la de Very Sad da Cunha – o que, convenhamos, lembra (na forma e não no espírito) essa inovadora comissária de bordo. Será que quando o voo é para Bauru ela anuncia ‘Welcome to cheese, ham and tomatoes city?’ Unbelievable!
In fact, as cidades e os países podem ter nomes verdadeiros que não batem com o nosso conhecimento de português. Portanto, funcionárias atentas como a nossa loira da Gol podem ser úteis em diversas circunstâncias. Imagine se você estiver pousando, assustado, em Magyar Ország e a assistente de bordo traduzir: “Bem-vindos à Hungria!”. Ou se, por acaso, você for parar na desconhecida Suomi e ninguém lhe disser que o nome pela qual a conhecemos é Finlândia.
However, na maioria dos casos, a tradução se faz tão necessária quanto pedras de gelo em um singlemalt. Sua correspondência me fez lembrar de alguns casos que provocariam gargalhadas. ‘Senhoras e senhores’, anunciaria a aeromoça. ‘Por favor, apertem os cintos de segurança e retornem as poltronas à posição vertical. Dentro de instantes pousaremos em Os Anjos.’ Where? Of course: em Los Angeles, mas nem tudo mundo precisa conhecer o castelhano, don’t you agree? E vamos adiante: qual é o destino favorito dos brasileiros na América do Norte: Flowered! Em que outro Estado fica Orlando e Miami? Ou você prefere esquiar em Red Coloured, nas estações de esqui de Aspen ou Vail? Se for um bom apostador, há de preferir The Fertile Valleys, tradução literal de Las Vegas, que, by the way, fica no Estado de Snowed (Nevada).
E as surpresas não ficam apenas em nossa ex-colônia, dear Paulo. Um avião que pousasse em Bordeaux – e que tivesse uma aeromoça intérprete -, estaria chegando em Bordéus, um lugar aonde sua mulher não gostaria que você fosse… Am I right?
Enfim, sou obrigado a dizer que o exemplo mais engraçado (ou ultrajante, conforme o ponto de vista) é uma grande cidade de nosso reino, célebre por ter sido o berço daquele conjunto, Os Besouros (The Beatles). Aquela comissária do Prudent President certamente diria ao aterrissar em Liverpool: ‘Sejam bem-vindos à Piscina de Fígados!’
I don’t know about you, Paul, mas acho que esse é um caso de demissão por justa, justíssima causa.”

Colunista do caderno Viagem do Estadão

Mr.Miles
É o homem mais viajado do mundo, tendo percorrido 168 países e 19 territórios ultramarinos….

PS-Certa vez,fiquei alguns instantes tentando decifrar o que um American Airlines reportou,ate entender que ele dissera -Passing Poort Velo at.. (Porto Velho),imagina se fosse Quixeramobim .

Esse post foi publicado em Entretenimento, Historias da Aviação. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s