O Astronauta Esquecido

O lançamento da Soyuz ,levando o tripulante da JAXA, astronauta Satoshi Furukawa para a Estação Espacial Internacional traz de volta memórias de alguns dos astronautas menos célebres do Japão. Vamos voltar o relógio alguns anos para relembrar..

O empresário da Livedoor Daisuke “Dice-K” Enomoto pagou US$ 20 milhões para a Space Adventures para um passeio em um foguete russo para a Estação Espacial Internacional. Ele anunciou sua intenção de renunciar a qualquer a experimento científico habitual durante seu tempo em órbita e iria construir kits modelo de Gundam. Claro, isso soava ridículo no momento, mas talvez em retrospectiva, Enomoto estava fazendo uma grande declaração sobre a ascensão da cultura de Akihabara e anime no Palco Global.

No entanto, em uma metáfora igualmente adequado para a rápida ascensão e queda do Japão, nunca as aspirações do Otaku Enomoto sairam do papel. Sem cerimónia saiu do programa por vagas razões médicas, e passou a próxima meia década em tribunais , em uma vã tentativa de recuperar a enorme quantia que pagou para a empresa do turismo espacial americana.

Embora Enomoto  certamente entrará para a história como o turista japonês que nao foi ao espaço ,ninguem se lembra mais de Toyohiro Akiyama – primeiro astronauta do Japão e um monumento vivo dos excessos da Era da Bolha do Japão .

Em 1989 – como uma celebração festiva de seu aniversário de 40 anos – a TV japonesa TBS (Tokyo Broadcsating System) decidiu pagar a União Soviética, entre US $ 12 e US $ 14 milhões para enviar um repórter até estação espacial Mir. Fortemente promovido e patrocinado, a ideia era melhorar a imagem da segunda estação japonesa com uma série noturna semanal de especiais da aventura: Nihonjin Hatsu! Uchuu e (“o primeiro japonês no espaço!”)

Os soviéticos, entretanto, tinha marcado um golpe na Guerra Fria, a ponto de mudar a data do voo do Cosmodromo de Baikonur, antecipando-se a NASA e garantindo que os primeiros japoneses no espaço embarcariam em um Soyuz, em vez de um ônibus Espacial.

Assim que o programa começou a sério, os médicos de vôo soviéticos examinaram centenas de candidatos dos funcionários da emissora para escolher dois candidatos finais: Kikuchi Ryoko, de 26 anos- camerawoman, cujos hobbies incluíam alpinismo, ciclismo e esqui, e Akiyama, um editor senior de 48 anos de idade cujos hobbies eram limitados a horas extras  e o hábito de fumar quatro maços de cigarro por dia. Dada a época, a decisão final não veio como nenhuma surpresa. Akiyama foi escolhido em uma sociedade onde homens de meia idade do Pos-Guerra detinham o Poder.

De alguma forma Akiyama foi preparado através do treinamento de cosmonautas padrão, um processo em que os soviéticos se recusaram a comprometer por razões de segurança. E em 2 de dezembro de 1990, ele entrou em órbita a bordo da Soyuz TM-11 .A TBS é claro transmitiu a coisa toda, o corte entre as imagens da nervosa esposa de Akiyama e uma sala de controle marxista cheia de  generais soviéticos cobertos de medalhas, apertando as mãos. O governo japonês, entretanto manteve um silêncio quase estóico sobre o caso todo,ainda mais que dependem ate hoje do Guarda- Chuva Nuclear Americano. Os Dirigentes do Japão , sem dúvida nao ficaram nada satisfeito ao ver o seu país dar seus primeiros passos no espaço em um foguete soviético corajosamente enfeitado com os logotipos de uma fabricante de eletrônicos, de uma empresa de cartão de crédito, e um fabricante de guardanapo sanitário.

Enquanto o Japão ea URSS encontraram uma nova amizade neste momento surreal do excesso capitalista,o Japão baniu a mídia ocidental,que retratava Akiyama como um fantoche espacial. Lançaram o turista  “anti-herói” . Este não provou ser uma tarefa dificil:  Hokkaido parece um pedaço gostoso de alga marinha” foi um de seus gracejos mais memoráveis.

É  possível que Akiyama tivesse  planejado ser mais ousado, mas passou a maior parte do vôo atormentado pela doença do espaço, tão grave que um de seus cosmonautas colegas comentou que ele “nunca tinha visto um homem que vômitasse tanto.” Embora ele corajosamente fizesse o seu trabalho através de transmissões regulares diarias e conduzido experimentos das propriedades aderentes de sapos em gravidade zero(criminosamente ignorado pelo Ig Nobel Committee), hoje o consenso no exterior parece ser – talvez impiedosamente – que ele “não fez  um vôo muito produtivo. ”

Mas, mesmo analizando por esse ponto de vista, o vôo foi apenas um sucesso mediano, com a audiência caindo rapidamente após a empolgação inicial do lançamento e acoplagem na estação. E ainda mais, o vôo foi logo esquecido na memoria do povo, como tufos de oxigenio liquido  flutuando de um foguete na base de lançamento. Nenhum filme,  manga ou anime e nem mesmo um livro .

É difícil imaginar o primeiro astronauta de uma nação desaparecer tão completamente. Mas, em última análise, talvez Akiyama fosse um homem comum demais para se tornar um herói. Suas primeiras palavras no espaço, foram menos carismática“Is this live?”.E as palavras finais após o pouso, como um Homer Simpson- “Eu quero uma bebida e fumar um cigarro.”

Turistas endinheirados espaciais como Dice-K , o “assalariado astronauta” foram substituído hoje por nomes como Mamoru “Mark” Mohri (que teria sido o primeiro astronauta do Japão,se não fosse o desastre do Challenger que atrasou seu vôo por cinco anos), Furukawa, e outros profissionais em tempo integral preparados pela JAXA e treinados pela NASA. De fato, o Japão agora tem um quadro cheio de astronautas.

E o que dizer da Akiyama? Cada vez mais desiludido com a vida na TBS, parou logo após seu retorno do espaço,tornou-se esportista fazendo iatismo,escaladas e ultimamente Balonismo. reinventou-se como autor e produtor de cogumelo shiitake orgânico em Fukushima. Forçado a evacuar a fazenda, na esteira do desastre, Akiyama recentemente foi  falar contra o governo, a Tepco e os meios de comunicação de massa.  Embora Akiyama tenha aparecido várias vezes ao longo dos anos como comentarista de TV free-lancer, ele retirou-se da vista do público depois de sua excursão fortemente televisionada para o Final Frontier .

Esse post foi publicado em Impressoes do Japão. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s