Alabardas e Tomahawks a Bordo

Político alemão percorreu o aeroporto com machado na mão.
O dirigente do partido ecológico Os Verdes, do estado federal alemão de Baden-Württemberg, Chris Kuehn, correu o risco de perder o avião por causa da bagagem “pouco tradicional”. O serviço de segurança do aeroporto Tegel de Berlim não o deixou entrar no avião devido a um machado de um metro de comprimento que segurava na mão.

Os argumentos do político de o machado não ser verdadeiro, mas sim uma imitação usada em peças de teatro, não surtiram efeito.Na seqüência disso, o barbudo Kuehn teve de percorrer o aeroporto até uma seção especial na qual são registrados os equipamentos desportivos. Este serviço inesperado custou ao político 35 euros.

Ao final, Kuehn com o machado, identificado como não perigoso, chegou ao destino – a cidade de Stuttgart.

Na cabine dos Boeings  tem uma machadinha com cabo enborrachado,que teoricamente suporta 20.000 v0lts, usada em ultimo caso,caso um circuit breaker nao desarme , evitando o alastramento de fogo eletrico.

Outra funcao,seria auxiliar na evacuacao,liberando alguma porta, ou perfurando janelas para ventilar , como no caso do PP-VMK  da Varig, que caiu sem combustivel no Mato Grosso ao tomar rumo errado,quando houve mudanca no numero de digitos na folha de navegacao.

Esse post foi publicado em Historias da Aviação, VASP. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s