O A340-600 da Etihad que não foi entregue

Este avião que foi construido para ser concorrente do Jumbo e substitui-lo, teve um acidente que o relatorio oficial da Airbus,não esclareceu devidamente,criando algumas hipoteses sobre o caso,que circularam em 2007.Custou 240 milhões de Euros essa imprudencia .

Funcionarios da Airbus e da  ADAT (Abu Dhabi Aircraft Technologies)  realizavam testes preliminares no solo, antes da entrega da aeronave à “Etihad Airways”, de Abu Dhabi. O A340-600 estava com  todos os quatro motores em potência de decolagem. O alarme de decolagem soou no cockpit ,ja que as configurações necessárias (flaps/slats, etc.) não eram necessarias. Comenta-se que um dos tripulantes da ADAT decidiu desligar o Sensor de Proximidade do Solo para silenciar o alarme. Este procedimento de puxar o circuit breaker “engana” o computador do avião, fazendo-o “pensar” que está no ar.

Os computadores libertaram automaticamente todos os freios e  o avião colidiu com o muro de protecao. O sistema de segurança  impede que os pilotos pousem o avião com o conjunto de freios travados no pouso.

FROM : AIRBUS FLIGHT SAFETY DEPARTMENT TOULOUSE SUBJECT: A340-600 – MSN 856 – ACCIDENT IN PRODUCTION OUR REF.: F-WWCJ AIT 2 DATED 20th OF NOVEMBER 2007 PREVIOUS REF: F-WWCJ AIT 1 DATED 16th OF NOVEMBER 2007   THIS AIT IS AN UPDATE OF PREVIOUS AIT N°1 CONCERNING THE A340-600 PRODUCTION AIRCRAFT MSN 856 INVOLVED IN AN ACCIDENT IN AIRBUS PRODUCTION FACILITIES IN TOULOUSE ON THE 15TH NOVEMBER 2007 AT 17:00 LOCAL TIME.   THE FOLLOWING IS THE SEQUENCE OF EVENTS ACCORDING TO THE RECORDERS, WHICH HAS BEEN APPROVED FOR RELEASE BY THE FRENCH INVESTIGATION AUTHORITIES (BEA). (O relato que se segue é a seqüência de acontecimentos, de acordo com as gravações da cabine, liberada pelas autoridades francesas)

FOR ABOUT 3 MINUTES BEFORE THE END OF THE EVENT, ALL FOUR ENGINES EPR WAS BETWEEN 1.24 AND 1.26 WITH PARKING BRAKE ON AND WITHOUT GROUND CHOCKS. (Em torno de 3 minutos antes do fim do chek, todas as quatro turbinas estavam com potência – Epr- 1.24 e 1.26, com os freios de estacionamento em ON e sem travas nas rodas).

THE ALTERNATE BRAKE PRESSURE WAS NORMAL. (WITH PARKING BRAKE ON, BRAKE  PRESSURE IS SUPPLIED BY ALTERNATE). (A pressão do sistema alternativo de freio era normal. Com o freio de estacionamento em On, a pressão sobre os freios é suprida pelo sistema alternativo)

13 SECONDS BEFORE THE IMPACT THE AIRCRAFT STARTED TO MOVE. WITHIN 1 OR 2  SECONDS THE CREW APPLIED BRAKE PEDAL INPUTS AND SELECTED PARKING BRAKE OFF. THESE ACTIONS LED THE NORMAL BRAKE PRESSURE TO INCREASE TO ITS NORMAL VALUE. (Treze segundos antes do impacto contra o muro a aeronave começou a se mover, 1 a 2 segundos depois a tripulação aplicou pressão nos pedais de freio e virou o seletor do freio de estacionamento para OFF. As ações levaram a pressão do sistema de freios principais  a subir ao valor normal).

2 SECONDS PRIOR BEFORE THE IMPACT, ALL 4 ENGINE THRUST LEVERS WERE SELECTED TO IDLE. (Dois segundos antes do impacto, todos os quatro motores tiveram as manetes posicionadas em idle(marcha lenta).

THE AIRCRAFT IMPACTED THE CONTAINMENT WALL AT A GROUND SPEED OF 30 KTS. ( A aeronave chocou-se contra o muro de contenção a uma velocidade de 30 knots).   THERE IS NO EVIDENCE OF ANY AIRCRAFT SYSTEM OR ENGINE MALFUNCTION. (não houve evidência de mal funcionamento).

AIRBUS REMINDS ALL OPERATORS TO STRICTLY ADHERE TO AMM PROCEDURES WHEN PERFORMING ENGINE GROUND RUNS. (A Airbus lembra a todos os seus operadores para que sigam estritamente o que recomenda o manual para o procedimento de testes de potência no solo).

ENGINE GROUND RUNS AT HIGH POWER ARE NORMALLY CONDUCTED ON A SINGLE ENGINE WITH THE ENGINE IN THE SAME POSITION ON THE OPPOSITE WING OPERATED AT A LIMITED THRUST SETTING TO AVOID DAMAGE TO THE AIFRAME. (Testes de potência com aceleração máxima em solo normalmente são conduzidos com uma turbina de cada vez, com a correspondente do outro lado recebendo uma aceleração limitada para compensar o empuxo e evitar danos estruturais)

WHEEL CHOCKS ARE TO BE INSTALLED THROUGHOUT THE TEST. (Travas de roda devem ser instaladas para o teste)

YANNICK MALINGE- (  VICE PRESIDENT FLIGHT SAFETY   AIRBUS )

Esse post foi publicado em Historias da Aviação. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s