Os Viscount da VASP: pioneiros turboélices no Brasil

O elegante e confortável  inglês Vickers Viscount foi o primeiro avião comercial equipado com motores  turbo-helice, e representou um salto tecnológico considerável e um grande triunfo da indústria aeronáutica britânica.A aeronave logo ganhou a preferência dos passageiros. O Viscount podia voar a 352 MPH (566 Km/h), era muito mais rápido que qualquer aeronave a pistão da época. Além disso, voava bem mais alto, entre 23 e 26 mil pés, acima da maior parte da turbulência enfrentada pelos outros aviões que, sem pressurização, costumavam voar entre 6 e 8 mil pés.

A Vasp, em 1962, resolveu complementar sua frota de Viscount da Série 800 e entrou em contato com a British European Airways para a compra de 10 V.701, que foram gradativamente entregues até 1963. Em 31 de Dezembro de 1968 depois de um acidente ocorrido na Austrália com a aeronave VH-RMQ ,devido a uma falha estrutural na asa foi inspecionada toda a frota de V.701. A vida útil da longarina interna das asas teve seu tempo reduzido. O novo limite então já havia, ou seria alcançado em breve. O custo para renovar as longarinas era alto e devido ao tempo de vida das aeronaves não seria compensador economicamente. Após isto a Vasp doou vários para Aeroclubes, praças etc.

A lista completa e o destino final dos Viscount que operaram na VASP:

PP-SRC: Destino: Foi comprado em março de 1992, pela Jadepoint, que desmontou o avião nos EUA.PP-SRD: Destino: Acidentou-se no pouso em Salvador/BA em 1973, com perda total da aeronave, sem vítimas.

PP-SRE: Destino: Acidentou-se em um voo de treinamento noturno em São Paulo, em 1968. Uma forte explosão, labaredas subindo para o céu, gritos apavorados dos moradores das casas do bairro da Cidade Universitária, atingidas por este aparelho Viscount da Vasp, numa noite de domingo, 15 de setembro de 1968, às 21h05. Fez um vôo do Rio para São Paulo trazendo a delegação do Santos.  Depois de chegar do Rio de Janeiro, o comandante Neutel de Santa Fé Filho, era um homem aposentado. Nem desceu do avião para receber os cumprimentos dos colegas. Movido pela paixão pela aviação, preferiu permanecer na cabine, sem nenhuma obigação, para após três minutos, decolar para acompanhar o vôo de treinamento do comandante Freire. O Viscount decolou, e o vôo extra do aposentado Neutel, acabou na verdade se transformando no ultimo.

PP-SRF: Destino: Foi vendido a Pluna, do Uruguai. Não se sabe, entretando, onde está esse avião;

PP-SRG: Destino: Acidentou-se em uma trágica colisão com um avião Fokker T-21 de treinamento da FAB, em 1959. A colisão ocorreu quando o Viscount, em procedimento de aproximação para a pista do Aeroporto do Galeão, bateu com o Fokker, que evoluía, sem autorização, sobre o bairro de Ramos, no Rio de Janeiro. Todos os 33 ocupantes do Viscount e mais 10 pessoas em terra morreram, quando o avião caiu sobre várias casas em Ramos. O cadete da FAB que causou o acidente, que tinha apenas 19 horas totais de voo, saltou de paraquedas e sobreviveu .

PP-SRH: Destino: Vendido a Pluna, e desativado foi colocado em exposição na entrada do Aeroporto de Carrasco, em Montevideo. Seu estado atual é desconhecido.

PP-SRI: Adquirido em 1962, Destino: Doado para o Aeroclube do Brasil, em abril de 1975. No Aeroporto de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, sem nenhum tipo de conservação.Vendido como sucata e desmantelado em 1979.

PP-SRJ: Adquirido em 1962. Destino: Doado para a cidade de Piracicaba em 1974 e preservado até 2002 em um parque público. Foi vendido para particulares e foi oferecido à venda na Internet no site Mercado Livre.Adquirido em 2006 pela Prefeitura de Araçariguama/SP, foi transformado no Cine-Avião JK, hoje desativado. Ainda está em Araçariguama, sem interior, motores, cockpit, hélices e portas, praticamente abandonado. Um incêndio criminoso, em 1º de janeiro de 2010, comprometeu ainda mais sua estrutura, abrindo um enorme buraco na sua asa direita.

A história desse turbo-hélice Vickers Viscount contada pela prefeitura como propaganda nao condiz com a realidade. Dizem que avião foi doado ao Brasil pela Rainha da Inglaterra e serviu durante mais de 10 anos como avião reserva do então presidente da República Juscelino Kubitschek, que pelos levantamentos realizados por eles, utilizou o referido avião em pelo menos 22 viagens, várias delas sobrevoando a então futura capital do Brasil, Brasília inaugurada em 21 de abril de 1960,mas a Fab so utilizou o FAB VC-90 2100 e o FAB VC-90 2101 como aeronaves presidenciais.

PP-SRL: Adquirido em 1962, Destino: Doado ao Museu Eduardo André Matarazzo, de Bebedouro/SP, atualmente encontra-se nos jardins da Fazenda Matarazzo, em Bebedouro, intacto e em razoáveis condições.

PP-SRM: Adquirido em 1962, Destino: Voou na Vasp por 3 anos, e foi perdido em um acidente no pouso no Aeroporto Santos-Dumont, no Rio de Janeiro, em 31 de outubro de 1966. Irrecuperável, foi vendido como sucata.

PP-SRN: Adquirido em 1962. Destino: Doado ao Aeroclube de São Paulo/SP, no Campo de Marte. Foi levado depois para Pedreira/SP, Infelizmente este belo avião foi incendiado e destruído por vândalos em 1993, como mostra a (foto), dos nossos Arquivos de um Repórter, feita num dos nossos passeios à Cidade da Porcelana, moradores que somos da vizinha Amparo, que também, integra o Circuíto das Águas Paulista.

PP-SRO: Adquirido em 1962. Destino: Doado ao Museu Eduardo André Matarazzo, de Bebedouro/SP, em 1974, encontra-se atualmente na área externa do Museu, em Bebedouro, intacto e em sofríveis condições de conservação

PP-SRP: Adquirido em 1962, Destino: Doado para o Aeroclube de Rio Claro/SP, mas infelizmente foi incendiado e destruído por vândalos tempos depois. Seus restos foram vendidos como sucata.

PP-SRQ: Adquirido em 1962. Voou na Vasp por quase 2 anos, mas foi destruído em um voo de treinamento no Aeroporto do Galeão/RJ, em 1965. Destino: A aeronave saiu da pista com o motor # 4 embandeirado e ficou irrecuperável, mas sem vítimas entre os 4 tripulantes a bordo.

PP-SRR: Adquirido em 1962. Voou na Vasp por pouco mais de um ano, e foi destruído em um grave acidente quando se aproximava do Rio de Janeiro, em 1964. Destino: O avião, que vinha do Recife/PE para São Paulo, via Vitória e o Rio de Janeiro, bateu no Morro Nova Caledônia, atualmente localizado no Município de Nova Friburgo/RJ, 5 Km fora da rota pretendida. O avião vitimou fatalmente 5 tripulantes e 34 passageiros.

PP-SRS: Adquirido em1962, Destino: Doado ao Museu de Tecnologia de São Paulo. destino final é desconhecido.

ROBERTO IANELLI KIRSTEN

Esse post foi publicado em Historias da Aviação, VASP. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Os Viscount da VASP: pioneiros turboélices no Brasil

  1. Carlos Roberto disse:

    Muito legal a matéria dos Viscount da VASP. Só faço uma ressalva. A história do PP-SRJ é muito confusa – esse papo que o avião foi usado por Juscelino Kutibtschet é a prefeitura de Araçariguana que começou a contar, mas a imprensa e setores especializados em Aviação (no qual eu dou muito mais credibilidade) desmente este fato. Sou de Piracicaba-SP e lembro muito bem dessa aeronave aqui, e com exceção do fogo na fuselagem, praticamente está havendo uma triste repetição de fatos.
    Abraços – Carlos Roberto – Piracicaba-SP

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s