Quando o Breguinha era Chique

História do Boeing 737-200.

O Boeing 737 é a aeronave mais popular do mundo. Com mais de 6.000 modelos fabricados, é estimado que a cada 5 segundos, em algum lugar do mundo um 737 decole. Sua versão incial, foi o 737-100, o que acabou sendo o caçula de sua famíla. Foi lançado pela Boeing em 1964, tendo seu roll out em 17 de Janeiro de 1967 e entrou em serviço em 1968. A sua operadora inicial foi a Lufthansa e, a última operadora(após 30 anos de serviços) foi a NASA. Foram entregues um total de apenas 30 737-100. Nenhum dessa série permanece em serviço ou em condições operacionais, atualmente .O protótipo original da Boeing (pertencente à NASA) está em exibição no Museu do vôo, em Seattle.

O 737-200 foi uma versão estendida do 737-100, lançada para se adequar às necessidades do mercado dos EUA. A United Airlines foi o cliente estreante do modelo, que foi lançado em 1965, e teve seu Roll-out em 27 de Junho de 1967, entrando em serviço em 1968. O modelo foi posteriormente aperfeiçoado como 737-200 Advanced, tendo uma melhor aerodinâmica, motores mais potentes, maior capacidade de combustível e alcance maior, e se tornou a versão de produção padrão da Boeing. O 200 Advanced também era disponível nas versões Conversível (passageiros/carga), “Quick Change” (passageiros diurno/carga noturno), 737-200 Executive Jet (semelhante em configuração ao atual BBJ) e 737-200HGW (High Gross Weight – peso bruto elevado).

A última entrega do 737-200 aconteceu em 8 de agosto de 1988 para a empresa Xiamen Airlines da China.

Após 50 anos do primeiro, ainda há 737-200 voando em países do Oriente médio e na África. Nos EUA, ainda há uma grande operadora desses, a famosa ”Janet Airlines”.

O apelido de breguinha:

Devido sua defasagem após a chegada do 737-300 ao Brasil, na época a Rede Globo exibia a novela Brega e Chique, onde aparecia os 737-300 da Varig na ponte aérea, e então o 737-200 ficou com o apelido de Brega, enquanto o 737-300 ficou com o apelido de Chique, o -200 pegou o apelido de Brega e continuou carinhosamente sendo chamado de Breguinha, até os dias de hoje, enquanto o chique do -300 não pegou.

História de operadores de breguinha no Brasil:

– Varig ( 15 unidades) – Cruzeiro ( 6 unidades) – Vasp (22 unidades) -FAB (2 unidades) -Rico ( 3 unidades ) -TAF ( 3 unidades) -Nacional (4 unidades)

Esse post foi publicado em Historias da Aviação, VASP. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s