Taira No Masakado

No verão,com as cigarras cantando e a epoca em que o misticismo exacerbado japones conta as lendas e as muitas historias sobrenaturais.Uma que sobrevive a mais de 1.000 anos  e a do samurai que assombra ate hoje Omotesando em Tokyo.

903-940 DC: Taira no Masakado nasceu e cresceu no leste do Japão. Depois de liderar uma rebelião menor e assumir o controle de oito províncias no norte de Kanto, Masakado declarou-se o novo Imperador do Japão. O imperador , com sede em Kyoto, respondeu, colocando uma recompensa por sua cabeça. Dois meses depois, Masakado foi morto em batalha. Sua cabeça decapitada foi transportado para Kyoto e colocado em exposição pública como um aviso para outros possíveis rebeldes.

Estranhamente, a cabeça de Masakado não se decompunha. Três meses mais tarde, ele ainda parecia fresco e vivo, embora os olhos tenham crescido,com olhar mais feroz e boca tinha retorcido em uma careta horrível. Uma noite, a cabeça começou a brilhar,  levantado no ar e voou em direção a cidade natal de Masakado ,Taira.

A cabeça  cansada pelo voo,não chegou a casa  e  veio  descansar na aldeia de Shibasaki (atual Otemachi, Tóquio). Os aldeões pegaram a cabeça, limparam e enterraram em um monte no santuário de Kanda Myojin.

950: Dez anos após a cabeça ter sido colocado para descansar, o monte de enterro começou a brilhar e tremer violentamente, e o fantasma de um samurai começou a fazer aparições regulares no bairro. Os moradores assustados ofereciam orações especiais que pareciam colocar o espírito para descansar.

~ 1200: No início do século 13, um templo que pertence à seita Tendai budista foi construído ao lado do santuário de Kanda Myojin. Este, aparentemente, perturbou o espírito de Masakado, e as pessoas da região foram atingidas por pragas e calamidades naturais como conseqüência.

1307: Quase um século depois, um padre de uma seita budista Amida – que teve uma abordagem mais liberal, acessível ao budismo do que a seita Tendai – construíu um hall de invocação aqui ,atendendendo o santuário de Masakado, facilitando, assim, a ira do espírito.

1616: Kanda Myojin Santuário, que havia elevado ao status de divindade Masakado, foi transferido para um novo site para dar espaço para as mansões dos senhores feudais estacionadas em Edo. O montículo de enterro e a lápide  foram deixados para trás no jardim de uma das mansões.

1869: Após a queda do sistema feudal, o governo Meiji construíu o prédio do Ministério das Finanças ao lado do local do enterro. O monte e lápide foram deixados intactos.

1874: O governo emitiu uma declaração formal condenando Masakado como tendo sido um “inimigo do imperador.” Seu status de divindade em Kanda Myojin Santuário foi revogada.

1923: O Grande Terremoto de Kanto e os consequentes incêndios destruíram tudo, mas o monte e monumento de pedra. O edifício do Ministério das Finanças queimada até o chão. Antes de reconstrução, o ministério escavou o túmulo em busca do crânio, mas não encontrou nada. Eles decidiram construir um edifício temporário no local.

1926: Edifício sobre o local do enterro acabou por ser uma decisão terrível. O ministro das Finanças Seiji Hayami morreu subitamente de doença, e 13 outros funcionários do ministério se reuniu destinos similares ao longo dos próximos dois anos. Muitos trabalhadores adoeceram ou ficaram feridas em acidentes misteriosos no local. As pessoas acreditavam que Taira no Masakado havia amaldiçoado o novo edifício.

1928: O ministério removido parte da estrutura que cobre o local de enterro e começou a realizar rituais de purificação anual. No início, houve grande entusiasmo para os rituais, mas o interesse desapareceu ao longo dos anos.

1940: Um incêndio provocado por relâmpagos incendiou o prédio do Ministério das Finanças e vários outros escritórios do governo no distrito de Otemachi. O dia foi lembrado como sendo exatamente 1000 anos depois da morte de Taira No Masakado. A velha Lapide de Pedra danificada pelo terremoto foi reconstruído, e o site foi dedicado ao rebelde samurai. O Ministério das Finanças se mudou, e a terra ao redor do local do enterro tornou-se propriedade do governo municipal de Tokyo.

1945: Após a Segunda Guerra Mundial, as forças de ocupação dos EUA assumiram o controle da propriedade e começaram a limpar a terra para criar um parque de estacionamento. O progresso foi prejudicado por uma série de acidentes suspeitos. Em um acidente, um trabalhador morreu ao lado da sepultura quando o trator que ele dirigia capotou. Depois de as autoridades locais explicarem o significado do local de enterro para as forças dos EUA, eles decidiram deixar parte do estacionamento inacabado.

1961: o controle da propriedade foi devolvida ao Japão, e o estacionamento foi removido. Os rituais de purificação foram realizados, eo local do enterro foi uma vez mais dedicado à Taira No Masakado. Mas quando novos edifícios foram construídos ao lado do monte de enterro, os trabalhadores novamente adoeceram. Uma figura com cabelos desgrenhados supostamente começou a aparecer em fotografias tiradas na área. Em uma tentativa de acalmar o espírito, representantes de empresas locais começaram a rezar no local de enterro no 1º e 15 de cada mês.

1984: Em resposta à pressão pública após a transmissão de um drama de televisão NHK baseado na vida de Taira No Masakado, seu status de divindade no santuário de Kanda Myojin foi reintegrado.

1987: Uma série de acidentes estranhos e lesões ocorreram durante as filmagens de Teito Monogatari (“Tokyo: The Last Megalopolis”), uma fantasia histórica, cuja vilão tenta destruir Tokyo, despertando o espírito de Masakado. Para evitar acidentes no set, é agora uma prática comum para os produtores de TV e cinema para pagar seus respeitos ao local do enterro antes de trazer Taira no Masakado para a tela.

Nos mais de 1.000 anos desde que a cabeça de Masakado caiu do céu, Tokyo tornou-se a maior metrópole do mundo e a área em torno do local do enterro tornou-se o centro financeiro do Japão. Mas até hoje, os empresários locais continuam cautelosos com o poder da cabeça no meio deles, e as empresas vizinhas têm um grande cuidado para manter o espírito vingativo de Masakado adormecido. Supostamente, nenhum trabalhador de escritório na vizinhança quer sentar-se com a vista para o local de enterro e ninguém quer enfrentá-lo diretamente.

Tem locais onde foram palco de execução como o Tokyo Sunshine City (Shopping) que tiveram muitos problemas na construção e visões ate hoje.Mesmo em lugares valorizados de varias regiões encontra-se alugueis baixos por causa desse misticismo niponico..

Esse post foi publicado em Impressoes do Japão. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s