O passageiro do VP 382-O Mata bicha

Antes do 11 de setembro, devido o meu Flight Log Book, eu sempre era o terceiro piloto nos cock pits das cabines dos Boeing 737 e 727 -200 que faziam as principais rotas brasileiras. Tinha o Piloto, o Co-Piloto e eu o seat back pilot, ou o CoCo- Piloto, sem o assento circunflexo.

A Vasp tinha um Voo, VP 282, que decolava de Sao Paulo as 6:00 horas e chegava a Belem as 20:00 horas, passando por Campo Grande, Rio Branco, Porto Velho, Manaus, Santarem, Macapa e Belem. Era apelidado de ” Mata Bicha “. Segundo as informações aeronauticas existiam duas razões para este apelido: A do  garoto que tinha embarcado em Sao Paulo para Belem e em todas as escalas comeu os lanches, almocos e jantares que existiam naquela epoca.Com isso descobriu-se que era portador de uma ” solitaria ” e  foi tratado. O segundo era que alguns comissarios mais delicados quando chegavam no final do voo em Belem diziam: ” Estou morto “. Logico que essa tese e defendida por aqueles que não  tiveram a oportunidade de realizar o sonho de consumo dos homens brasileiros: Paquerar uma aeromoça. Alias, nas minhas 7.500 horas de voo as unicas aeromoças que vi nuas, foram as da Varig na capa da Playboy.

P.S:(-Somente fazendo uma correção  no relato do passageiro Edson Campos -na epoca o Jump Seat normalmente era ocupado por tripulantes viajando de Extra,mas quando era possível e o voo era longo, convidavamos alguns passageiros a ficarem no cockpit.

– o VP 282 saia do Galeão  ,o VP 382 a que ele se refere saia as 08.00 e fazia Congonhas-Campo Grande-Corumba-Cuiaba-Porto Velho-Rio branco-Manaus-Santarem-Belem e era o voo mais longo da Vasp.Uma vez por semana havia o VP 384 com um pouso em Vilhena. Belem-Macapa-Belem ja mudava para VP 182,com outra tripulação que pernoitava e depois fazia Macapá-Belém- Galeão.

Essa ultima perna ,me obrigava a pegar a Ponte-Aerea (Santos Dumont/Congonhas )e levar 17 hs no total com Onibus para chegar em casa no interior de SP.

E a segunda hipotese- dizer : Estou Morta-e a correta para essa longa jornada da Caravana do Oeste.

Esse post foi publicado em Historias da Aviação, VASP. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s