Elevadores para o ceu

    Um temporal comecava a se formar no final da tarde e eu iniciava o retorno a pista ,quando ao ter que passar por um Cumulus Nimbus,fui sugado e nesse dia tive que usar todos os recursos para nao entrar com um pequeno Quero-Quero sem horizonte artificial,numa nuvem com correntes ascendentes e descendentes de ate 300 km/h ,Nada agradavel seria,com certeza  .O meu recorde de 3 hs e meia de permanencia no ar foi num dia em que havia poucos praticantes do esporte,para proporcionar que todos voassem ,hoje o limite e a resistencia humana nos novos planadores e nem sao  mais contabilizados recordes.
. Nuvens lenticulares que tambem produzem ascendente,sao raras e acontecem em certas epocas do ano .  As ondas orograficas tambem proporcionam alguns recordes mundiais da FIA.os Brevets do Voo a Vela,ganhavam estrelas de diamantes conforme os trechos conquistados nessas ocasioes.
 Einar Enevoldson e Steve Fossett ,que eu considero o maior aventureiro dos tempos modernos com 115 recordes antes de desaparecer,levou o Perlan a 50.667 fts numa temperatura de – 57 graus celsius nas cordilheiras dos andes.Outra maneira de navegar sao as Jetstreams que aeronaves comerciais utilizam em algumas rotas para economizar combustivel. Esta chamada Morning Glory,acontece na Australia e e mundialmente procurada pelos surfistas do ar .Uma longa e suave estrada movel….
Esse post foi publicado em Historias da Aviação. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s